Capas do Blu-ray americano de ‘Perdidos no Espaço’ são divulgadas

Conforme já informado pelo RetrôTV, a Fox Home Entertainment vai lançar a série Perdidos no Espaço em Blu-ray nos EUA. Com o título “Lost in Space – The Complete Adventures”, a novidade está agendada para o dia 15 de setembro de 2015, data exata do aniversário de 50 anos do lançamento da série naquele país.

A distribuidora acaba de divulgar imagens das capas e do conteúdo interno do lançamento (clique na imagem abaixo para ampliá-la).

Clique para ampliar

O box trará as três temporadas da série (83 episódios), remasterizadas em alta definição, com base nos negativos originais de 35 mm. Ao todo, serão 18 discos e o preço sugerido é de 199,99 dólares. Na pré-venda pelo site FoxConnect o preço cairá para 99,99 dólares. A pré-venda ainda não foi iniciada.

O áudio será disponibilizado em inglês (1.0 Mono DTS-HD Master Audio) e legendas em inglês, espanhol e francês.

Haverão mais de sete horas de extras, que incluem os já disponibilizados nos boxes em DVD (inclusive no Brasil) e material inédito produzido para o box, incluindo entrevistas recentes com o elenco (Bill Mumy, Mark Goddard, Angela Cartwright, Marta Kristen, além de Guy Williams Jr. e Toni Williams [casal de filhos de Guy Williams]), comentários em áudio em alguns episódios com estes membros remanescentes do elenco e com os produtores do relançamento, Mike Clark e Kevin Burns.

blu-ray-lost-in-spaceE mais: seis episódios editados como eles foram ao ar originalmente nos EUA (com os intervalos comerciais da época); chamadas produzidas para anunciar a versão animada de 1973, produzida pela Hanna-Barbera; projeto em vídeo da versão animada; entrevista em áudio com o produtor da série Irwin Allen, realizada aos 20 anos da produção de Perdidos no Espaço; leitura de mesa realizada pelos atores para um especial que o ator Billy Mumy escreveu para finalizar a trajetória da família Robinson (escrito em 1980, com o título de “The Epilogue”, mas nunca gravado).

Também serão disponibilizadas duas versões (longa e curta) do episódio-piloto “No Place To Hide”, que não foi ao ar na época (já disponibilizado como extra no box original em DVD); um teste com o ator Guy Williams para Perdidos no Espaço (1964); um vídeo caseiro de 1965, feito por Bob May (ator que interpretou o Robô); spots e bumpers (chamadas e vinhetas) dos anos 1960-70; galeria de fotos (publicitárias, bastidores, produtos da franquia, dos episódios), entre outros.

Clique para ampliar

Bill Mumy (Will), Cartwright (Penny), Mark Goddard (Major West), Marta Kristen (Judy), Clark e Burns

Em sua página do Facebook, a atriz Angela Cartwright divulgou fotos das sessões de gravação dos comentários.

Exceto pelas correções necessárias à restauração, não houve adição ou substituição de efeitos visuais e a 1ª Temporada será lançada como no original — em preto e branco.

Nada se sabe ainda sobre um possível lançamento no Brasil, lembrando que Perdidos no Espaço é a única série de Irwin Allen lançada em DVD pela distribuidora oficial (Fox) no país. Os DVDs de Viagem ao Fundo do Mar, Túnel do Tempo e Terra de Gigantes que estão sendo oferecidos em lojas brasileiras não são lançamentos autorizados pela Fox.

Perdidos no Espaço é uma série exibida originalmente nos EUA entre 1965-68. Produzida pelo mestre do cinema catástrofe – Irwin Allen, a série mostra, em 83 episódios, as aventuras da família Robinson, que parte para estrela Alfa Centauri em um programa de colonização espacial. Junto aos Robinson, estão o piloto da nave e um robô. Entretanto, ocorre um imprevisto durante o lançamento da nave e um espião, chamado Zachary Smith, acaba seguindo viagem ao espaço. Com o peso extra de Smith, a nave sai de curso e cai em uma chuva de meteoros, que a danifica. Agora, o Dr. Smith vai passar toda a série tentando voltar à Terra, principalmente por meio de traições e covardias.

Alguns dos atores que estrelaram Perdidos no Espaço já são falecidos. Guy Williams (John Robinson) morreu em 1989, em Buenos Aires, Argentina, onde estava vivendo. Jonathan Harris (Dr. Smith) faleceu em 2002, Bob May e Dick Tufeld (intérpretes do Robô) faleceram em 2009 e em 2012, respectivamente.

Esta é a única série criada por Irwin Allen a receber este tratamento de remasterização, ao menos, por enquanto. As demais séries clássicas do produtor (Terra de Gigantes, O Túnel do Tempo e Viagem ao Fundo do Mar) só saíram nos EUA em DVD.

Atualmente, um remake de Perdidos no Espaço está sendo desenvolvido por Kevin Burns, fã e detentor dos direitos autorais da série, com roteiro de Matt Sazama e Burk Sharpless, ambos do filme “Drácula: A História Nunca Contada” (Dracula Untold).

Restauração

Os episódios em Blu-ray serão disponibilizados na proporção original de tela 1.33:1, mas haverá também uma versão em 1.78:1, com a imagem preenchendo toda a área visual das modernas telas widescreen, a ser comercializada em sites de streaming como Netflix e Hulu, canais de tevê etc. As imagens foram remasterizadas em uma resolução ainda maior que o Blu-ray suporta — o Ultra High Resolution (4K) –, já se preparando para futuras comercializações.

O projeto de remasterização foi bancado por Sheila Allen, viúva do falecido produtor e diretor Irwin Allen. No formato de tela estendida (wide), que é o formato total do original em 35 mm, há cenas em que aparecem refletores, cabos e possíveis deslizes de produção, o que torna essa versão estendida muito curiosa, praticamente um “behind the scenes”.

A escolha do formato clássico 4:3 para o Blu-ray deve-se a uma pesquisa com fãs que sempre assistiram a série desde seu início, em 1965. O novo formato widescreen atende às expectativas das novas gerações, mais acostumadas ao formato.

No vídeo abaixo, veja uma amostra do material remasterizado, publicado para avaliar o interesse dos fãs pelo lançamento.


Coisa de Fã

O jornalista e especialista em Perdidos no Espaço, Elias de Lucena, conversou com a reportagem do RetrôTV sobre o lançamento. Ele ressalta que “Perdidos” é a primeira série clássica da história da televisão a ter remasterização em 4K. “50 anos depois da estreia, a feliz opção de terem filmado em 35 mm dará aos fãs um espetáculo jamais visto, com imagens de qualidade de cinema em toda a sua amplitude”, disse o fã.

Ele explica que ter gravado uma série em 35 mm é algo raro e só aconteceu por que Perdidos no Espaço foi a primeira grande série de ficção científica da década de 1960 feita por um grande estúdio — a Twentieth Century Fox –, que tinha recursos suficientes para financiar essa qualidade.

“A sensação perante a essas grandes novidades, tanto tempo depois, é a maior possível, como fã original da série Perdidos no Espaço. No Brasil, ela estreou em 4 de dezembro de 1966 pela TV Record de São Paulo e, em cada estado, a transmissão era feita por uma emissora distinta, pois ainda não existiam as redes. Assim, para nós brasileiros, no final do ano de 2016, Perdidos no Espaço completará 50 anos e agora poderemos assistir à série com nova perspectiva.

elias-de-lucena

O jornalista Elias de Lucena (d) ao lado do já falecido ator Jonathan Harris

Mas, vale lembrar que a série, ao menos inicialmente, vai ser disponibilizada em alta-definição apenas nos EUA e os fãs terão de importar o box. Por isso, Elias de Lucena ressalta a importância dos fãs brasileiros demonstrarem interesse do lançamento em Blu-Ray no Brasil, bem como a compra dos direitos para exibição em algum canal de TV aberta ou paga. E acrescenta: “Não nos esqueçamos da inclusão da preciosa dublagem original da série, que é a alma brasileira de Perdidos no Espaço, impressa nas maravilhosas vozes dos dubladores do estúdio A.I.C.”.

Nos anos 1960, quando o próprio ator Jonathan Harris (Dr. Smith) visitou o Brasil, assistiu à versão dublada de Perdidos no Espaço e considerou o trabalho de seu dublador, Borges de Barros, como a melhor voz do Dr. Smith fora dos Estados Unidos.

Lucena ressalta o pioneirismo de Perdidos no Espaço, por apresentar três formatos distintos dentro da mesma série: a 1ª Temporada com ficção científica robusta, apresentada em preto e branco; a 2ª Temporada com o mundo dos sonhos e da fantasia espacial, semelhante ao estilo do nosso escritor Monteiro Lobato; e a 3ª Temporada com um mix de ação e aventura por galáxias desconhecidas.

“Imagine na década de 1960 uma criança de sete anos que todos os dias acompanhava as notícias da corrida espacial para ver qual país chegaria primeiro na Lua? EUA ou URSS? Assistir a Perdidos no Espaço era dar asas a imaginação! Lembro sempre das palavras dos atores da série, que até hoje comentam o fato de vários astronautas chegarem até eles para agradecer pela família Robinson de Perdidos no Espaço ter influenciado suas carreiras.

Para finalizar, Elias de Lucena faz uma importante comparação entre as séries e filmes de ficção científica. “Eles inspiram a realidade. Em Perdidos no Espaço, alguns episódios mostram máquinas em planetas em que os seres podem comprar mercadorias das ‘Lojas Celestiais’, que eram entregues através de materialização. Isso foi o prenúncio do comércio através da internet! A ficção científica prevê ações e fatos!”, destacou.

Os fãs brasileiros de Perdidos no Espaço podem manifestar seu interesse em ver a série em HD no Brasil, entrando no Facebook da Fox, no Twitter do Canal Fox HD, na própria Fox Home Entertainment Brasil e canal FX Brasil (do grupo Fox).

O RetrôTV e o especialista Elias de Lucena sugerem, também, para que Perdidos no Espaço versão HD possa ser exibida pelo Canal Viva, com dublagens originais. A sugestão pode ser enviada pelo link canalviva.globo.com/fale-conosco.html.