Televisão: Em novo horário, ‘I Love Lucy’ fica quase na vice-liderança

Com menor tempo de exibição que o previsto inicialmente, e em novo horário, a série da década de 1950 I Love Lucy, exibida pelo SBT desde 15 de junho, cresceu em audiência nesta terça-feira (16) e ficou perto da vice-liderança.

i-love-lucy-sbt2I Love Lucy fechou na terceira colocação com 6.3 pontos de média, 8.0 de pico e 15.2% de share. No mesmo horário, a Globo foi líder com 9.1 pontos, a Record ocupou o segundo lugar com 7.2, e a Band registrou 2.6 pontos e a quarta posição.

Depois de registrar menos da metade da Record em seu primeiro episódio, a exibição de I Love Lucy foi encurtada. No dia de estreia, ficou quase 1 hora no ar. No dia seguinte, ficou 30 minutos no ar e apenas 15 minutos na quarta-feira (17).

A série As Visões da Raven acabou ficando apenas um dia fora do ar, voltando na faixa das 13h30. Com isso, I Love Lucy passou das 13h30 para às 14h15.

A imprensa especializada vem divulgando que Silvio Santos, dono do SBT, está em busca de um novo seriado tapa-buraco, como Chaves tem sido todos nos últimos anos. Daí a aposta em I Love Lucy.

I Love Lucy foi a primeira sitcom da televisão e influenciou todas as que vieram depois. Foi também a primeira comédia a ser filmada com três câmeras e uma plateia ao vivo e o terceiro programa mais visto dos EUA durante sua 1ª Temporada. E, a partir de então, manteve-se em primeiro lugar de audiência em quase todas as suas temporadas seguintes.

Foi transmitida pela rede CBS dos EUA, entre 15/10/1951 e 24/06/1957. Lucille Ball e Desi Arnaz, o casal protagonista, eram realmente marido e mulher. Eles interpretam a ruiva Lucy e o cubano Ricky Ricardo, um casal que vive em um modesto apartamento de Nova York, administrado por seus amigos Fred e Ethel Mertz. Lucille quer ser muito mais que uma simples dona de casa, sonhando em triunfar no show business, para desespero do seu marido Ricky Ricardo, que lidera o grupo musical do Tropicana Club. Rick tenta reparar todo o caos que sua mulher produz e se envolvem nas mais divertidas e ridículas situações.

I Love Lucy foi um contínuo sucesso desde sua estreia, devido ao hilariante humor da própria Lucille, típico da comicidade física do cinema mudo, e às complicadas e hilárias situações nas que inevitavelmente acabam ela, seu marido e seus vizinhos. Aliás, esta série foi considerada, durante muitos anos, uma das melhores comédias televisivas de todos os tempos, um verdadeiro clássico da televisão norte-americana. E não apenas por seu humor, mas também pois por ter sido a primeira comédia a ser filmada com três câmeras sobre cenários fixos, que permitiu a presença de público nas gravações. Há mais de 50 anos, surgia o modelo de produção utilizado até hoje para a realização de qualquer sitcom.

No Brasil, I Love Lucy só estreou  em 1960, após seu cancelamento nos EUA. Foi exibida pela TV Tupi, com dublagem produzida pelo estúdio Cine Castro.

Abaixo, uma das chamadas de I Love Lucy no SBT: