O Besouro Verde

Ficha Técnica

besouro-verde-logoTítulo: The Green Hornet / 1966-67 / EUA / Cor
Gênero: Ação / Aventura
Criação: George W. Trendle e Fran Striker, originalmente como um programa de rádio em 1936
Produtora: Greenway Productions e 20th Century-Fox Television
Produtor Executivo: William Dozier
Produtores: Richard M. Bluel (23 episódios) e Stanley Shpetner (2 episódios)
Elenco: Van Williams (Brit Reid/Besouro Verde), Bruce Lee (Kato), Wende Wagner (Lenore “Casey” Case), Lloyd Gough (Repórter Mike Axford), Walter Brooke (Promotor Frank P. Scanlon), William Dozier (narrador no áudio original em inglês)
Formato: 26 episódios de 23 minutos em uma única temporada
Exibição Original: 09/09/1966 a 17/03/1967, ABC (EUA)
Distribuição no Brasil: Fox Filmes
Dublagem: AIC/SP, com José Miziara (Britt Reid/Besouro Verde), Élzio Ramos (Kato), José Soares (Mike Axford), Sílvio Navas (Frank P. Scanlon) e Carlos Alberto Vaccari (Narrador)
Exibição no Brasil: TV Tupi (entre jun/set de 1970) e TV Record (1980/81); Fox (canal pago, anos 1990) e TCM (canal pago, 2008)

Introdução

O personagem Besouro Verde (The Green Hornet) surgiu em 1936, em um programa de rádio, onde era interpretado pelo ator Al Hodges. Criado pelo mesmo George W. Trendle de “Cavaleiro Solitário”, o seriado radiofônico fez bastante sucesso, mas só alcançaria um maior estrelato após 30 anos, quando ganhou uma série de TV.

besouro-verde27O Besouro Verde teve 25 episódios, sendo lançado em 9 de setembro de 1966 nos EUA. Foi produzido por William Dozier e pela Greenway Productions, os mesmos responsáveis pela legendária série de tevê Batman, com Adam West e Burt Ward. As duas séries, inclusive, foram exibidas simultaneamente e chegaram a ter um intercâmbio entre os personagens. Ambas traziam uma mesma temática: um herói mascarado e um parceiro mais jovem.

Foi satisfatória a estreia de O Besouro Verde nos EUA, principalmente pelo papel de Bruce Lee, o lendário herói das artes marciais em sua estreia na tevê americana. Lee se esforçava para fazer com que suas cenas de luta fossem cada vez mais reais, tirando velocidade de seus movimentos, pois ele era muito rápido.

A Série

besouro-verde26A série relata as aventuras do milionário Britt Reid (Van Williams), editor do jornal O Sentinela Diária. Ao se deparar com reportagens sobre crimes, Reid as investiga na calada da noite, na identidade secreta do vigilante mascarado Besouro Verde, juntamente com seu fiel chofer oriental Kato (Bruce Lee), muito hábil nas artes marciais e motorista do “arsenal sobre rodas” Beleza Negra.

Britt Reid é sobrinho-neto do Cavaleiro Solitário (também conhecido no Brasil por Zorro) e, mesmo combatendo o crime, a dupla é considerada pela polícia como criminosa e perigosa. Quem também persegue o herói mascarado é o repórter do próprio O Sentinela Diário, Mike Axford, escrevendo matérias que distorcem a verdadeira postura do Besouro Verde.

Apenas Kato, a secretária Lenore Casey e o promotor Frank Scanlon conhecem o segredo de Britt Reid.

Produção

A despeito dos esforços frustrados do co-criador da personagem George W. Trendle em despertar interesse nas emissoras para produzir um seriado de TV em 1951 e 1958, o sucesso de Batman, na rede ABC, instigou a emissora a fazer uma adaptação televisiva do venerado herói mascarado do rádio e do cinema, o Besouro Verde.

A série foi estrelada por Van Williams no papel-título e apresentou o lutador de artes marciais Bruce Lee ao público televisivo americano no papel de seu parceiro Kato. Ao contrário de Batman, classificada como uma série “camp” (exagerada, mas  diverte), O Besouro Verde tem um tom mais sério.

Mas, o grande sucesso de Batman, que contava com grandes doses de humor, tirou o brilho das aventuras de Britt Reid e Kato. Mesmo assim, embora tenha durado apenas uma temporada (1966/67), O Besouro Verde  se transformou em série “cult”, devido a participação de Bruce Lee. O público sempre se encantou em ver Kato saindo de trás do volante da Beleza Negra e enfrentando meia dúzia de criminosos com seu soco de uma polegada.

Ainda que a série tenha sido cancelada após uma temporada, Lee tornou-se um astro dos filmes de artes marciais. A popularidade de Lee em Hong Kong, onde foi criado, foi tanta que a série O Besouro Verde foi exibida por lá como The Kato Show. Kato e o Besouro Verde chegaram a participar de um “crossover” na série Batman, contracenando com a dupla-dinâmica e promovendo a divulgação de O Besouro Verde.

Personagens Principais

personagens

» Van Williams como Britt Reid/Besouro Verde – editor-proprietário do jornal O Sentinela Diário
» Bruce Lee como Kato – o fiel escudeiro do Besouro Verde
» Wende Wagner como Lenore “Casey” Case – a secretária de Reid
» Lloyd Gough como Mike Axford – um repórter policial de O Sentinela Diário
» Walter Brooke como o promotor público Frank P. Scanlon
» William Dozier como o narrador (no áudio original em inglês)

Diferenças da versão do rádio

Assim como os últimos anos da versão radiofônica, a secretária Lenore “Casey” Case (interpretada por Wende Wagner) está novamente ciente do segredo de Reid e o Besouro também tem um confidente no seio da comunidade em um cumpridor da lei, mas na TV agora ele é o promotor Frank P. Scanlon (interpretado por Walter Brooke). Este personagem foi alterado a partir do original, que era um comissário de polícia, pois na série de TV Batman já se usava um homem no cargo como contato oficial do herói, e William Dozier, o produtor executivo de ambos os programas, quis minimizar as comparações entre os dois shows.

Michael Axford (Lloyd Gough), o guarda-costas que se tornou repórter na série de rádio, agora é apenas um repórter policial do jornal  O Sentinela Diário. O primeiro episódio, chamado “A Arma Silenciosa”, fornece uma ligação entre o rádio e a série de TV, quando Axford lembra Reid dos “velhos tempos” em que ele morava no mesmo apartamento com o pai de Reid, o que sugere que este último pode ter sido o Besouro Verde na série de rádio. Na série radiofônica, Reid também era dono de uma estação de televisão.

Foram observadas diferenças visuais também. A arte promocional do programa de rádio e as revistas em quadrinhos da época retratavam o Besouro usando uma máscara que cobria todo o seu rosto abaixo dos olhos (as duas série matinais da Universal Studios continham uma máscara facial com aberturas para os olhos), enquanto Kato usava óculos. Na série televisiva, os dois homens usam máscaras que cobrem apenas as partes superiores de seus rostos. Estas máscaras tiveram inicialmente um ângulo estilizado que logo se mostrou problemático: nenhum homem poderia ver muito. Eles foram logo substituídos com máscaras moldadas para os rostos dos artistas.

Em uma atualização tecnológica, o Besouro levava um dispositivo telescópico chamado Ferrão do Besouro, que projeta ondas sonoras ultra-sônicas. Ele usava-o com muita frequência para abrir portas, embora também fosse utilizado para atear fogo em objetos  (presumivelmente através das vibrações, causando calor por meio de fricção) e ameaçar criminosos para obter informações. No episódio “O Segredo de Sally Bell”, o Besouro usou o tal dispositivo para explodir a arma do bandido, fazendo-o cair e sofrer uma concussão, conduzindo o criminoso direto ao hospital. Ele também possuía uma arma de gás para nocaute. A versão para a TV também mostra Kato usando dardos escondidos na manga, que lhe permitiam atacar os inimigos tanto à distância quanto no combate corpo a corpo.

Bruce Lee

Bruce Lee, nascido Lee Jun Fan no dia 27 de novembro de 1940, em San Francisco, Califórnia, e falecido no dia 20 de julho de 1973 em Hong Kong, foi um artista e instrutor de artes marciais, ator, roteirista, diretor e produtor cinematográfico sino-americano e honconguês, fundador do movimento de artes marciais Jeet Kune Do, ou O Caminho do Punho Interceptador (The Way of the Intercepting Fist). Lee nasceu durante uma apresentação de seus pais em uma Ópera Chinesa, porém, ele retornou com a família a Hong Kong aos três meses de idade, onde cresceu e viveu até a sua adolescência. Por ser filho de um casal de atores, Lee participou de cerca de 20 filmes em Hong Kong durante sua infância e adolescência.

besouro-verde20Desde cedo, Bruce Lee treinava Tai Chi e Kung Fu com seu pai e também aprendeu Wing Chun dos 13 aos 18 anos, com o famoso mestre Yip Man, no qual foi apresentado ao estilo pelo seu amigo William Cheung, em 1954. Anos mais tarde, o próprio William Cheung disse que Bruce Lee evoluiu muito rápido no Wing Chun, ultrapassando em pouco tempo a habilidade de muitos alunos mais antigos. Bruce tinha uma facilidade acima do comum para aprender e executar os movimentos ensinados pelo seu mestre. Como em muitas das escolas de artes marciais na época, os alunos eram ensinados por outros alunos mais graduados. Mas Yip Man começou a treinar Lee em particular, após alguns alunos se recusarem, pelo fato de que sua mãe não era totalmente chinesa (o avô materno de Bruce era alemão e sua avó chinesa). A maioria dos chineses naquele tempo recusava-se a ensinar artes marciais aos ocidentais e aos mestiços. Com isso, Bruce se beneficiou em ter os ensinamentos do mestre Yip Man, em particular.

Depois de estudar na Tak Sun School (ficava a dois quarteirões de sua casa), Lee entrou na rígida escola primária de La Salle College aos 12 anos. Por volta de 1956, devido ao baixo rendimento escolar e a seu péssimo comportamento, foi transferido para o St. Francis Xavier’s College (ginásio), onde seria aluno de Irmão Edward (este foi condenado na Alemanha a passar o resto de seus dias em Hong Kong), um monge católico, professor e técnico da escola de boxe da equipe.

Na primavera de 1959, Lee participou de uma briga de rua onde a polícia foi chamada. Lee brigou, venceu e espancou o filho de uma temida família das Tríades, conhecida máfia chinesa. Finalmente, o pai de Lee decidiu que seu filho deveria deixar Hong Kong para seguir uma vida mais segura e saudável nos Estados Unidos. Seus pais ficaram sabendo através da polícia que desta vez o oponente de Bruce Lee tinha antecedentes criminais e havia a possibilidade de que sua gangue atacasse Bruce Lee. E que se Bruce voltasse a se envolver em brigas desse nível, poderia ser preso.

Então, em abril de 1959, eles decidiram mandar Bruce para os Estados Unidos para se encontrar com sua irmã Agnes Lee, que já estava morando com amigos da família em San Francisco. Aos 18 anos de idade, Bruce Lee foi para os Estados Unidos com 100 dólares no bolso e dois títulos de campeão de boxe de 1957 e 1958 de Hong Kong. Depois de viver em San Francisco por vários meses, Lee se mudou para Seattle no outono de 1959, para continuar seus estudos. Trabalhou para Ruby Chow como garçom e lavador de pratos em seu restaurante. Em março de 1961, matriculou-se na Universidade de Washington e estudou filosofia. Também estudou teatro e psicologia. Foi na Universidade de Washington que conheceu sua futura esposa, Linda Emery, com quem se casou em agosto de 1964 e teve dois filhos, Brandon Lee (1965) e Shannon Lee (1969). Brandon faleceu em 31/03/1993, aos 28 anos, após ser acidentalmente atingido por uma bala de verdade durante as filmagens de “O Corvo” (The Crow, 1994).

Lee começou a ensinar artes marciais nos Estados Unidos em 1959. Ele dava aulas de Jun Fan Kung Fu (literalmente Kung Fu de Bruce Lee). Eram basicamente as técnicas do Wing Chun com algumas ideias de Lee. Ensinou diversos amigos que se reuniam em Seattle, começando pelo lutador de Judô Jesse Glover, que mais tarde se tornaria seu primeiro instrutor assistente. Lee abriu a sua primeira escola de artes marciais, com o nome de Lee Jun Fan Gung Fu Institute, em Seattle. Entre seus seletos alunos estavam James Coburn, Steve McQueen, Kareem Abdul-Jabbar, James Garner e Chuck Norris.

Bruce Lee saiu da faculdade na primavera de 1964 e se mudou para Oakland para morar com James Yim Lee. Juntos, eles fundaram a segunda escola de artes marciais Jun Fan em Oakland. James Lee também foi responsável por apresentar Bruce Lee a Ed Parker, fascinado pelo mundo da arte marcial e organizador do Torneio Internacional de Karatê em Long Beach, onde Bruce Lee seria mais tarde descoberto por um produtor de Hollywood, mais especificamente da 20th Century-Fox, William Dozier. Não por acaso, Dozier era o produtor do seriado Batman.

Em Hollywood, Lee viveu o personagem Kato em O Besouro Verde (1966-67) e fez participações nas séries Ironside (1967) e E as Noivas Chegaram (Here Comes the Brides, 1969). Ainda em 1969, Lee fez uma participação no filme americano “Marlowe”, cujo papel-título foi interpretado pelo ator James Garner, na época um dos alunos de Lee.

Não satisfeito com seus papéis de apoio, Bruce Lee retornou a Hong Kong em 1970 para conseguir projeção internacional através do cinema. Sob a égide da Golden Harvest, estúdio comandado pelo proprietário e produtor-executivo Raymond Chow, Lee estrelou uma trilogia cinematográfica, “O Dragão Chinês” (The Big Boss, 1971), “A Fúria do Dragão” (Fist of Fury, 1972) – ambos dirigidos por Lo Wei – e “O Voo do Dragão” (The Way of The Dragon, 1972), escrito, dirigido e coreografado por Bruce Lee e rodado em Roma. A luta de Bruce Lee no Coliseu contra o co-protagonista interpretado por Chuck Norris (ex-aluno de Lee) é memorável até hoje.

No final de 1972, Lee começou a trabalhar em seu quarto filme, “O Jogo da Morte” (The Game of Death), filmando cenas como a  sequência de luta com a estrela do basquete estadunidense Kareem Abdul-Jabbar, um ex-aluno de 2,18m. A produção foi interrompida quando a Warner Bros. ofereceu a oportunidade de Lee estrelar o filme “Operação Dragão” (Enter The Dragon, 1973), o primeiro filme a ser produzido em conjunto pela Golden Harvest e Warner Bros., mais a recém-fundada produtora de Lee, a Concord Productions. Este filme seria o “foguete” de Lee para a fama na Europa e nos Estados Unidos. No entanto, apenas alguns meses após a conclusão do filme e três semanas antes da sua estreia nas salas de cinema, Lee morreu misteriosamente, em 20 de julho de 1973, devido a um edema cerebral ocasionado por uma inusitada hipersensibilidade a um componente de um analgésico (Bruce Lee tinha constantes fortes dores de cabeça e chegou até a desmaiar durante o set das filmagens de “Operação Dragão”).

Posteriormente, “Operação Dragão” se tornaria uma das maiores bilheterias do ano e Lee uma lenda das artes marciais. Foi feita com o custo de $ 850.000 em 1973 (equivalente a US$ 4 milhões). O filme arrecadou mais de US$ 200 milhões no mundo inteiro e   provocou uma febre pelas artes marciais, simbolizadas em canções como “Kung Fu Fighting”, com Carl Douglas, e séries de tevê como Kung Fu, cujo papel principal era para ser de Bruce Lee, mas acabou indo para o ator David Carradine.

besouro-verde28

Versão cinematográfica estrelada por Seth Rogen (esq) e Jay Chou

O nome escolhido para o batismo de Bruce Lee era Lee Jun Fan, mas, no mesmo dia em que nasceu, ainda no hospital de São Francisco, uma enfermeira sugeriu o nome ocidental “Bruce” e o colocou em sua certidão de nascimento.

O Filme de 2010

Em janeiro de 2011 foi lançado nos EUA uma versão cinematográfica de O Besouro Verde, estrelada por Seth Rogen (Britt Reid/Besouro Verde), com Cameron Diaz, Jay Chou (Kato), Tom Wilkinson e Christoph Waltz. Clique aqui e saiba mais sobre este filme.

// Clique aqui para ver a Lista de Episódios produzidos de O Besouro Verde

O autor desta matéria é Alexandre Marques Silva. Escreva para nós e faça seus comentários.

Multimídia

Clique e assista à abertura da série O Besouro Verde.

Clique e assista à luta entre Batman e Robin contra o Besouro Verde e Kato.

Galeria

Clique nas imagens para ampliá-las.