Os Waltons

Ficha-Técnica

OsWaltons_logoTítulo: A Família Walton (The Waltons/1971-73/EUA/Cor)
Gênero: Série/Drama
Elenco: Ralph Waite (John Walton [temporadas 1–9]), Andrew Duggan (John Walton [filme piloto]), Michael Learned (Olivia Walton [temporadas 1–8]), Patricia Neal (Olivia Walton [filme piloto]), Will Geer (Zebulon Tyler “Vovô” Walton [temporadas 1–6]), Edgar Bergen (Zebulon Tyler “Vovô” Walton [filme piloto]), Ellen Corby (Esther “Vovó” Walton [temporadas 1–5; 7]), Richard Thomas (John “John Boy” Walton, Jr. [temporadas 1–5/convidado na 6]), Robert Wightman (John “John Boy” Walton, Jr. [temporadas 8 e 9]), Jon Walmsley (Jason Walton [temporadas 1–9]), Judy Norton Taylor (Mary Ellen Walton [temporadas 1–9]), Mary Elizabeth McDonough (Erin Walton [temporadas 1-9]), Eric Scott (Ben Walton [temporadas 1-9]), David W. Harper (Jim-Bob Walton [temporadas 1-9]), Kami Cotler (Elizabeth Walton [temporadas 1-9]), Ronnie Claire Edwards (Corabeth Walton Godsey [temporadas 3-9])
Produtora: Lorimar Productions
Distribuição no Brasil: Warner Bros.
Formato: 221 episódios de 50 minutos em 9 temporadas; 7 filmes para TV
Dublagem: Herbert Richers (RJ) [Celso Vasconcelos e Nilton Valério {John Boy}; Jorgeh Ramos {John Walton}; Gualter de França {John Walton}; Silvio Navas {John Walton}; Selma Lopes {Livie Walton}; Sumara Louise {Livie Walton}; Nair Amorim e Adalmária Mesquita {Mary Ellen}; Miriam Theresa e Viviane Farias {Erin e Elizabeth}; Luis Manoel {Jim Bob e Ben}; Armando Braga {Jim Bob}; Ênio Rodrigues {Ben}; Magalhães Graça e João Jacy {Zeb Walton}; Lucia Delor {Esther Walton}; Luis Manoel, Jorgeh Ramos, Nilton Valério e Sumara Louise {direção}
Exibição no Brasil: TV Globo (a partir de 1974)

A Produção

A série A Família Walton, também conhecida por Os Waltons, foi criada por Earl Hamner Jr., baseada no livro Spencer’s Mountain e no filme homônimo de 1963, com Henry Fonda e Maureen O’Hara.

Hamner viveu sua infância em Schuyler (Virginia) e dali retirou muitas histórias que foram apresentadas na série, onde o principal cenário é a Montanha Walton. A cidade, próxima de Rockfish, Virginia, é mencionada frequentemente no programa, bem como a cidade de Charlottesville.

A série A Família Walton foi exibida pela rede CBS entre 1972/81, totalizando 221 episódios, e surgiu após o sucesso de um filme feito para a televisão, chamado “The Homecoming: A Christmas Story” (1971).

Depois do fim da série, mais três filmes para a tevê foram exibidos em 1982 e três durante a década de 1990.

Atualmente, A Família Walton vem sendo reprisada no canal Hallmark dos EUA e do Reino Unido, além de ter sido lançada em DVD nos EUA.

O tema central da série é a vida de uma família no meio rural da Virginia (EUA), na época da Grande Depressão e depois da Segunda Guerra Mundial. Bem sucedida, a série dramática foi criada para contrastar com as sitcoms (comédias de situação como I Love Lucy), que mostravam famílias urbanas e seus problemas de uma grande metrópole.

Os executivos da Lorimar Television trabalharam para enfatizar dois pontos na série: o local onde as histórias se passam e o período em que elas ocorriam (a Grande Depressão). Desta forma, os produtores conseguiram transmitir ao público exatamente o clima que buscavam, ou seja, nostalgia e sentimentalismo muito fortes, apoiados pela excelente trilha sonora de Jerry Goldsmith.

Com isso, foi possível tratar de assuntos como crescimento dos filhos, namoro, casamento, escola, universidade, emprego, nascimento, envelhecimento, doença e morte, com mais seriedade e dramaticidade.

A Série

Uma família rural americana, constituída do casal John e Olivia Walton, seus sete filhos e os pais de John, Zebulon “Zeb” Tyler e Esther Walton, se esforça para viver decentemente durante as crises advindas da Grande Depressão e da Segunda Guerra Mundial. Sobrevivem apenas com o dinheiro ganho na serraria localizada na Montanha Walton, mantida por John Walton, Vovó Esther e Vovô Zeb, que são ajudados pelos filhos.

As aventuras e desventuras da família Walton é contada sob o ponto de vista de John Boy, o filho mais velho (17 anos), que aspira se tornar jornalista e novelista. Mesmo com toda a pobreza e dificuldades que a família encontra ao longo dos episódios, os Waltons lutam com muita união e conservam grandes sonhos.

Ocasionalmente, outros personagens bem carismáticos precisam de ajuda da hospitaleira família dos Walton. A montanha é habitada por numerosos personagens folclóricos, tais como as excêntricas irmãs Baldwin, que fabricam um tipo de aguardente muito apreciado pelos homens da comunidade, o casal dono do armazém e correio (Ike e Cora Beth Godsey); xerife Ep Bridges; Verdie Foster (uma trabalhadora mulher negra); e o ladrão de galinhas Yancy Tucker.

Na famosa cena que aparece ao final de todos os episódios, a casa da família é mostrada com as luzes apagadas durante o anoitecer, exceto uma janela no andar superior. Ouve-se brevemente as vozes de John Boy e Mary Elle comentando, na maioria das vezes de forma bem-humorada, os fatos narrados no episódio. Após, eles se despedem sempre da mesma maneira: “Boa Noite John Boy”; “Boa noite Mary Ellen”.

Elenco

John Walton é o patriarca dos Waltons e trabalha na serraria da família. Normalmente, ele é mostrado com um bom e sábio homem, mas é também teimoso, impetuoso e sempre pronto para um novo desafio. Soldado veterano da Primeira Guerra Mundial, John não é muito religioso, algo que contrasta com a sua esposa Olívia.

Olivia Walton é calma, paciente e esposa amorosa, ao contrário de seu marido John, que é participativo e incisivo. Ela é de natureza gentil (disciplinadora quando preciso), e, como a vovó, envolvida com atividades da Igreja Batista. Por isso, Olívia é sempre a primeira pessoa que motiva os outros a ajudar estranhos e amigos em dificuldades.

Vovô Walton é chamado de “Zeb” pela esposa Esther. Ele passa seus dias ajudando John na serraria ou pescando, cochilando, ensinado ou brincado com as crianças. É muito ativo, com uma personalidade vibrante e sábia. Veterano da Guerra com a Espanha (assim como o próprio ator Will Geer na vida real), é um botânico amador. O personagem faleceu durante a 6ª Temporada, em função do falecimento do ator Will Geer. Assim como Geer e Martha Corrinne, a morte dos atores levou ao mesmo destino os respectivos personagens na série, não sendo substituídos por outros.

Vovó Esther tem um temperamento forte e sempre briga pelo que acha certo. Assim como seu marido, ela também serve de conselheira para a família e os amigos. Ficou conhecida pela expressão “Good Lord!” (“Bom Deus!”, geralmente dita em momentos de surpresa, indignação ou ambos) e “You old fool!” (“Você é um velho tolo!”, quando quer provocar seu marido). Ela é a organista da igreja. Em 1977, a atriz Ellen Corby sofreu um derrame, que passou para a história da personagem da Vovó. Ela deixou de ser um personagem recorrente depois da última metade da 5ª Temporada.

John Boy

John Walton Jr., melhor conhecido como “John Boy”, é o filho mais velho dos sete filhos do casal John e Olivia. Frequentemente escreve pensamentos sobre sua família, amigos e as circunstâncias em torno deles. Geralmente dócil e um pouco quieto, John Boy revela por vezes possuir o mesmo temperamento do seu pai. Em várias ocasiões ele fica na defensiva ou frustrado. John Boy é muito conhecido por escrever em revistas e jornais. É o protagonista da série, geralmente abrindo e fechando os episódios, narrados ao estilo de “flashback”. Durante a série, John se muda para Nova Iorque, se alista no exército e tem seus planos mudados. No filme “A Walton Wedding”, se casa com uma amiga escritora, Janet.

Jason Walton é o segundo filho mais velho, um introvertido músico que passa os dias compondo canções para violão ou piano, algumas apresentadas no programa. No começo da 3ª Temporada, Jason entra para o Conservatório Musical de Kleinberg para aprender teoria muical e composição. Na temporada seguinte, ele arruma um emprego como músico do bar local chamado Dew Drop Inn. Na 5ª Temporada, Jason entra para a Guarda Nacional Americana.

Mary Ellen Walton é a terceira e a filha mais velha na linha por idade. Nas primeiras temporadas, ela é mostrada rebelde, imatura e um pouco masculinizada. David Doremus entra para a série como seu namorado “G.W.” Haines. Ao casar com Curt, Mary perdeu algumas de suas características iniciais e se tornou mais madura. No início ela mantinha uma rivalidade com uma garota rica da cidade, Martharose Coverdale, que disputava G.W com ela. Na 5ª Temporada, Mary se casou com Curt Willard, o novo médico que veio para a cidade. Na última temporada, ela é vista com o professor de faculdade chamado “Jonesy”.

Erin Walton é muito próxima de sua irmã Mary Ellen. É considerada a mais bonita da família e não gosta muito de estudar. Se apaixonou muitas vezes. Deixou a família para trabalhar como telefonista na 5ª Temporada e mais tarde terminou seus estudos. Se tornou secretária e casou-se com Paul Northridge, mas acabou se divorciando.

Ben Walton gosta de se meter em encrencas e fazer dinheiro fácil, tendo sempre que ser repreendido pelo seu pai. Tem dois filhos com uma garota chamada Cindy.

James Robert Walton, conhecido por Jim-Bob, é o mais jovem dos meninos. Ele é fascinado por voo e quer ser piloto; contudo, a necessidade de usar óculos prejudica seus sonhos. Ele se torna um mecânico de motores e abre sua própria oficina. Ele é proximo da irmã Elizabeth e teve várias namoradas, incluindo a filha adotiva de Ike e Cora Beth, Aimee Godsey. Jim-Bob tinha um irmão gêmeo, Joseph Zebulon Walton, que morreu no nascimento.

Elizabeth Walton começou na série como uma criança. Ela é muito falante, sensível e sempre escolhida para ser a babá de seus primos. Ao término da série, Elizabeth já era uma adolescente.

Corabeth Walton Godsey é uma prima distante de John, que chegou à montanha logo após a morte da mãe. Ela se casa com o amigo Ike Godsey e ambos adotam uma filha, Aimee. O casamento foi sem amor e por conveniência para diminuir a solidão de ambos. Corabeth é excêntrica, aspirante a dama da sociedade e uma dona-de-casa insatisfeita. Corabeth é vítima frequente de alcoolismo, depressão e alguma infidelidade.

Filmes Para TV

  • “A Wedding on Waltons’ Mountain” (22/02/1982);
  • “Mother’s Day on Waltons’ Mountain” (09/05/1982);
  • “A Day for Thanks on Walton’s Mountain” (22/11/1982);
  • “A Walton Thanksgiving Reunion” (21/11/1993);
  • “A Walton Wedding” (12/02/1995);
  • “A Walton Easter” (30/03/1997).

Prêmios

  • A Família Walton – Emmy do Primetime 1973 (Melhor Série Dramática);
  • Richard Thomas – Emmy do Primetime 1973 (Melhor Ator em Série Dramática);
  • Michael Learned – Emmy do Primetime 1973/74/76 (Melhor Atriz em Série Dramática);
  • Ellen Corby – Emmy do Primetime 1973/75/76 (Melhor Atriz Coadjuvante);
  • Will Geer – Emmy do Primetime 1975 (Melhor Ator Coadjuvante);
  • Beulah Bondi – Emmy do Primetime 1977 (Melhor Atriz Convidada de uma Série).

Curiosidades

  • No primeiro episódio da série, a família se reúne para ouvir o rádio e o programa é o The Edgar Bergen and Charlie McCarthy Show. É uma referência a Bergen, que interpretara Zeb Walton no filme piloto da série. Edgar Bergen foi um famoso ventriloquo de programas radiofônicos.
  • Após encerrar seus estudos escolares, John Boy entra para a fictícia Universidade Boatwright de Charlottesville. Ele mais tarde vai para Nova Iorque para trabalhar como jornalista. Richard Thomas, o original John Boy, deixou a série em 1976 para tentar outros papéis, sendo que sua despedida foi ao ar em 17/03/1977. Posteriormente, fez duas participações como astro convidado antes que o papel fosse passado para o ator Robert Wightman.
  • As irmãs Baldwin viviam como mãe e filha. Em 1962, duas irmãs semelhantes apareceram em um episódio da série The Andy Griffith Show.
  • Durante um discurso de janeiro de 1992, o ex-presidente George H. W. Bush mencionou que desejava fazer da família americana mais próxima dos Waltons e mais distante dos Simpsons. Em um comercial, Bart Simpson respondeu que “Nós somos como os Waltons. Nós também oramos para a Depressão americana terminar”.
  • A cidade da Montanha dos Waltons foi construida nos estúdios da Warner Bros. em Burbank, California, tendo sido disfarçada para parecer uma montanha da Virgínia. A casa dos Waltons ainda é usada como cenário pela Warner Brothers. Ele aparece na série Gilmore Girls, por exemplo.
  • Durante a temporada de 1976/77, a Vovó Esther Walton não apareceu porque a atriz Ellen Corby sofreu um derrame, fato real que foi trazido para a história da família fictícia. Em meados de 1978, Corby e Will Geer retornam com a Vovó recuperada.
  • Em setembro de 1978, foi revelado que o Vovô havia morrido (o ator Will Geer morreu durante o intervalo de verão). Em episódios seguintes, a Vovó foi tendo uma dificuldade crescente para se locomover e falar.
  • Nos anos seguintes da história, muitos dos filhos dos Waltons casaram e começaram suas próprias famílias.
  • A Segunda Guerra Mundial afetou bastante a família. Todos os quatro filhos homens se alistaram para a Guerra. O marido médico de Mary Ellen, Curtis “Curt” Willard, foi para Pearl Harbor, onde foi dado como morto pelo ataque dos japoneses em 1941. Anos depois, Mary Ellen investiga sua morte e o descobre ainda vivo (interpretado por outro ator), mas ainda com sequelas dos ferimentos e já com outro nome. Foi a última vez que esse personagem apareceu no programa.
  • O segundo John Boy (Robert Wightman) aparece em um episódio chamado “The Waiting”, que conta a sua vida como militar e a sua recuperação no hospital. Sua mãe, Olivia (Michael Learned), é voluntária do hospital. Depois é acometida de tuberculose e vai para um sanatório no Arizona. A prima dela, Rose Burton (Peggy Rea), se muda para a casa dos Walton para ajudar a cuidar da mesma na ausência. Dois anos depois, John se muda para o Arizona para ficar perto de Olivia.
  • O ator Ralph Waite morreu no dia 13/02/2014, aos 85 anos em sua casa de Palm Desert, na Califórnia. Segundo seu agente, o ator não enfrentava problemas de saúde.

O autor desta matéria é Maurício Viel. Escreva para nós ou faça seus comentários abaixo.

TV

Desde julho de 2014, A Família Walton faz parte do acervo da Rede Brasil de Televisão. Está indo ao ar aos sábados, 21h.

Multimídia

Clique e assista a abertura da série A Família Walton.

Comentários

  1. SYDNEY disse:

    Um dos melhores seriados já produzidos. O TCM bem que poderia trocar Os Pioneiros, por ele.

  2. ALTAIR disse:

    Falta mais familias Waltons nesse nosso modernismo desenfreado e sem sabor,que bom saber que muitos de nós tiveram o prazer de conviver assim ,uma casinha de madeira ,um fogão alenha e a familia em volta contando causos e dando gargalhadas, a vida era bem simples, sem e-mails e i-podes, mas havia uma riqueza humana chamada união e amor.BONS TEMPOS QUE NOS FUGIRAM COMO A GUA POR ENTRE OS DEDOS.

  3. kadu fontana disse:

    UMA DAS series mais marcantes de todos os tempos. e com uma dublagem incrivel. celso vasconcelos dublando john boy.fantastico.uma das vozes mais bonitas de todos os tempos na dublagem. gostaria de mais links ou filmes com sua dublagem .

    1. Elder disse:

      Com certeza um dos trabalhos mais bonitos da dublagem brasileira. Orlando Prado, Celso Vasconcelos, Jorgeh Ramos, Magalhães Graça e muitos outros.

  4. Josemar disse:

    Sinto saudades daquele tempo na década de 70, podia eu me conformar e me reanimar um pouco na “crise” em que vivemos nós brasileiros nessa época. Os Waltons também viviam muitas dificuldades, muita crise de tudo, nada tinha valor, mas mesmo assim aquela grande familia, na unidade em que viviam, na educação cristã que mantinham demonstravam ter coragem e ânimo para viver dia após dias. Certamente isso me dá saudades…

    1. Julio Neto disse:

      Josemar, tenho o memo sentimento de nostalgia, mas também um sonho de que o Brasil venha a se colocar num caminho muito diferente, mais feliz, mais Cristão e, com certeza, muito mais próximo do que já vivemos no passado, e que a geração mais nova nem faz idéia (…), muitos estão sendo formados (ou deformados) pela mídia e por mentiras que estão trazendo tantos dos problemas que vemos no dia a dia… Enfim, eu me encontro entre os que mantém a esperança de tempos melhores e estou procurando fazer a minha parte; alertando as pessoas o quanto possível e iniciando um projeto que espero possa trazer muitos frutos, através de um site (ainda em construção) e que em breve estará tratando de diversos temas, principalmente relacionados à política: http://www.casalemcristo.com ___ Um forte abraço, Julio Neto

  5. Edu Nascimento disse:

    “Graça e paz… Quem viveu a adolescência na década de 70, não se esquece o qto era prazeiroso, assistir no sábado á tarde a Série.O cotidiano de uma família simples, lutadora e unida pelo bem comum. Hoje a “Célula mater” da sociedade, está corrompida e se desfazendo aos poucos. Os valores de respeito ao próximo não existe mais!!!”.