O Poderoso Thor

Abaixo, assista a um episódio de O Poderoso Thor, com a dublagem original do estúdio Rio Som.

Os Super-Heróis Marvel é uma série de desenhos animados produzida em 1966, pelo estúdio Grantray-Lawrence Animation, do Canadá, baseada em quadrinhos e personagens da Marvel Comics.

Os desenhos não têm muitos movimentos, devido ao processo limitado de animação chamado xerografia, que dá movimento a imagens estáticas, no caso, de revistas em quadrinhos.

Mas, esta produção foi a grande ferramenta que lançou ao mundo as histórias do criador Stan Lee e os desenhos clássicos de Jack Kirby, Steve Ditko e Don Heck.

A série contou 65 episódios de 30 minutos cada. Estrelavam cinco super-heróis, com 13 histórias cada: Capitão América, NamorO Homem de FerroO Poderoso Thor e O Incrível Hulk, planejados para serem exibidos um em cada dia da semana. As aventuras de cada herói tem três segmentos, que dura cerca de 7 minutos (foram ao todo 195 segmentos).

Thor, o deus do Trovão, é um dos filhos mais amados de Odin (o soberano dos deuses de Asgard) e de Jord, a deusa da Terra. Sendo fruto da união das essências de Asgard e da Terra, seus poderes são maiores do que os de qualquer asgardiano. Quando tinha 12 anos de idade, seu pai o enviou à “Terra dos Anões” com uma missão: ordenar-lhes que criassem três presentes. Um destes era o martelo Mjolnir – uma arma mágica que Odin encantou para que ninguém, exceto aquele que se mostrasse digno, pudesse erguê-lo. Durante anos, Thor se esforçou para se tomar forte e merecedor de tal honra.

Conseguindo, finalmente, o direito de empunhar Mjolnir quando completou 16 anos, o jovem deus se tomou o maior guerreiro de todo o reino eterno. Por volta do século IX D.C., Thor veio à Terra pela primeira vez e se tornou o foco de adoração dos Vikings. Ele alimentou a fé do povo durante um século, até que percebeu as tremendas atrocidades que seus adoradores estavam cometendo em seu nome. Envergonhado, o deus se retirou do mundo dos humanos, causando a extinção da religião nórdica.

Em Asgard, Thor viveu uma adolescência cheia de aventuras, combatendo os Gigantes da Tempestade e outros inimigos do reino. Por volta do século XX, ele se tomou um deus orgulhoso e arrogante. Preocupado com aquilo, Odin decidiu que era tempo de ensinar humildade a seu filho. Transformando-o em um mortal – o aleijado estudante de medicina Donald Blake -, o soberano dos deuses enviou Thor à Terra sem nenhuma lembrança de sua verdadeira identidade.

Após cursar a universidade médica, Blake abriu um consultório particular em Nova lorque. Depois de dois anos atendendo doentes, Odin colocou na mente do jovem o desejo de passar férias na Noruega. Lá chegando com sua enfermeira Jane Foster, Donald, fugindo de invasores alienígenas, entrou em uma caverna onde se encontrava o martelo Mjolnir, transformado em uma bengala de madeira (essa caverna havia sido o local de nascimento do Deus do Trovão milênios antes). Nervoso por se ver preso no local, o médico bateu o pedaço de madeira contra o chão e foi transformado novamente no glorioso príncipe de Asgard. Somente alguns anos depois, Odin revelou a ele a natureza de sua identidade de Donald Blake e a razão pela qual ela havia sido criada.

Embora tivesse aprendido sua lição de humildade, Thor decidiu manter a personalidade de Blake e continuar suas práticas médicas. Parte de sua grande afinidade pela Terra deve-se ao fato de que metade de sua natureza está diretamente relacionada com o planeta dos humanos. Desde que reassumiu sua verdadeira identidade, Thor tem dividido seu tempo entre a Terra e Asgard, agindo, desde há vários anos, como integrante do supergrupo chamado Vingadores.

Thor é conhecido como Deus do Trovão por possuir total domínio sobre os ventos, trovões e tempestades. Jamais se separa de seu martelo encantado, uma das armas mais formidáveis de que homem ou deus já tomaram conhecimento. Forjado com o metal místico uru, cujas principais características são a resistência e a capacidade de reter encantamentos, Mjolnir possui seis propriedades básicas: a primeira é só poder ser erguido por alguém de grande valor; a segunda é sempre retomar ao lugar de onde foi lançado depois de atingir seu alvo; a terceira é o poder de conferir, àquele que o empunha, controle completo sobre os elementos de uma tempestade (vento, chuva, trovão e relâmpago); a quarta é permitir que seu dono seja capaz de abrir portais interdimensionais; a quinta é possibilitar a Thor assumir a identidade do mortal Donald Blake, quando o deus o bate contra o chão duas vezes (uma das condições dessa propriedade é que o Deus do Trovão não fique sem o martelo por mais de um minuto – caso isso aconteça, ele volta a ser mortal mesmo contra a vontade); a sexta é que ao ser girado e arremessado no ar, segurando em seu cabo, Thor consegue voar a distâncias fabulosas.

Don Blake tem um relacionamento com sua enfermeira Jane Foster. Apesar ambos se amarem, o romance é condenado por Odin, que não concorda com a união de seu filho com uma mortal.

Loki é o deus nórdico do mal. Foi encontrado por Odin ainda bebê ao fim de uma batalha e adotado pelo soberano de Asgard. Já possuído pelo espírito do Mal desde a infância, ele sempre sentiu inveja de Thor, filho legítimo de Odin e natural herdeiro do trono sagrado. Com o passar dos anos, a inveja transformou-se em um verdadeiro ódio mortal, tanto que o perverso deus passou a viver com um único objetivo: destruir o poderoso Thor.