Zorro

Zorro é uma série de produção dos estúdios Walt Disney, baseada no lendário herói mascarado. Com bastante ação, foi muito popular, principalmente entre o público infantil. O tom cômico é presente, graças aos personagens coadjuvantes Sargento Garcia e Cabo Reyes, que protagonizam situações engraçadas; além do mudo Bernardo, quando, por gestos, descreve as coisas que vê para Don Diego.

O projeto da série foi criado porque Walt Disney estava à procura de histórias que pudesse produzir para a televisão. O lucro seria investido em seu novo projeto de construir um parque de diversões — a Disneylândia. Porém, Disney teve dificuldades de emplacar seu projeto junto às emissoras, pois sua tradição era de produzir desenhos, não séries. Na negociação com a rede ABC, foi imposta a produção de um episódio-piloto para avaliação. Mas, Disney se negou e o projeto foi provisoriamente suspenso.

Alguns anos depois, os estúdios Disney produziram um telefilme chamado “Davy Crockett”. Seu grande sucesso impulsionou a produção de mais quatro telefilmes, algo que garantiu lucro necessário para Disney dar início à construção da Disneylândia. Até que Disney resolveu desengavetar o projeto e oferecer novamente a ABC, em troca de mais recurso para o novo parque. Assim, em abril de 1957, o estúdio começou a recrutar o elenco para produzir o seriado.

Para interpretar Zorro/Don Diego de la Vega, foi chamado um quase desconhecido ator chamado Guy Williams. Ele passou um tempo realizando rigorosos treinamentos para deixar seu corpo na forma adequada, tendo aulas com o mesmo treinador dos atores que  já interpretado Zorro em outras produções. Guy Williams, mais tarde, faria o papel de Prof. Robinson, na série Perdidos no Espaço.

Gene Sheldon interpretou o mordomo e amigo de Don Diego, chamado Bernardo. Ele é mudo e se finge de surdo para, desta forma, poder ouvir informações que favorecem ou protegem Don Diego. Bernardo, por vezes, também se disfarça de Zorro para que Don Diego seja visto em um mesmo ambiente que o herói mascarado, algo que afasta qualquer suspeita sobre sua verdadeira identidade.

A versão de Zorro feita pela Disney trouxe um novo personagem para a franquia, chamado Sargento Garcia (Henry Calvin). Ele auxilia o malvado Capitão Monastério e se encarrega da guarnição dos soldados do forte. Garcia é gordo, desajeitado, e está sempre pensando em comer e beber vinho. Na verdade, Garcia não é um mal sujeito, mas suas fraquezas, muitas vezes, acabam por causar grandes problemas ao Zorro.

Com o passar dos episódios, Garcia passou a ter simpatia de Zorro e também do público, pois era um personagem responsável pelo lado cômico do espetáculo. Garcia conta com o ajudante Cabo Reys (Don Diamond), outro atrapalhado, mas que às vezes se mostra muito mais esperto que o Sargento.

O malvado Capitão Monastério (Britt Lomond) participou dos primeiros 13 episódios da série. Outros vilões surgiram no decorrer da série, e também se tornaram inimigos imortais do herói mascarado.

Por fim, o ator George J. Lewis interpretou Dom Alejandro de la Vega, pai de Don Diego. O personagem é um grande fazendeiro, um dos homens mais ricos e proeminentes de Los Angeles. Tem grande prestígio junto aos camponeses e outros fazendeiros menores.

Diego estudara muitos anos na Espanha, onde conheceu seu servo Bernardo, homem calvo e mudo. Ao chegar de volta a Califórnia, Diego se revoltou contra as autoridades espanholas que oprimem o povo simples da região. Don Diego, então, decide esconder suas habilidades de grande espadachim e diz a todos que na Espanha adquirira gosto pelos livros e pela poesia e não quer saber de política. Para ajudar em seus planos, diz a todos que Bernardo é surdo-mudo (em alguns episódios se passa também por retardado mental).

O principal motivo da revolta de Diego é o comandante do quartel do exército em Los Angeles, Capitão Monastério, que cobra altos impostos e sempre age com brutalidade e comete injustiças. O pai de Diego, o rancheiro Don Alejandro, quer que Diego escreva uma carta de denúncia para o governador em Monterrey, mas desiste quando percebe que o correio é controlado pelos militares. À medida que conversa com Diego, Alejandro julga que o filho agora é um covarde, que não quer saber de lutas. Quando está com Bernardo, Diego lhe conta seu plano: “se não posso vestir a pele de um leão, então usarei a da raposa (Zorro em espanhol)”. Diego saca então sua espada e faz a marca do “Z”, que usará durante toda a série.

A identidade de Zorro é apenas conhecida pelo seu mordomo Bernardo. Nem mesmo seu pai, Don Alejandro, sabe da verdadeira identidade secreta de seu filho, principalmente porque Diego, em diversas ocasiões, se mostra diante de seu pai e de seus amigos como um fanfarrão covarde, que apenas gosta de ficar lendo poesias e desfrutar da boa vida que o dinheiro de seu pai pode lhe oferecer.

Desta forma, não há suspeitas de que Don Diego é o Zorro, nem mesmo a seu pai. No decorrer da série, Don Alejandro acaba descobrindo a identidade secreta de Zorro, quando ele lhe salva a vida. Alejandro ficou muito orgulhoso de seu filho.

Zorro, além de Bernardo, confia apenas em seu cavalo negro chamado Tornado. Ele era guardado às escondidas, numa gruta secreta, onde Don Diego chega através de diversas passagens secretas existentes na casa de seu pai, que ele mesmo descobrira quando era ainda criança. As passagens são desconhecidas de seu pai, sendo que apenas Don Diego e seu fiel mordomo Bernardo a conhecem.

A série estreou em 10 de outubro de 1957, no canal ABC americano. Zorro ficou no ar até 2 de junho de 1959, somando 78 episódios. Depois da série, ainda foram produzidos quatro especiais de uma hora, que foram ao ar entre 30 de outubro de 1960 e 2 de abril de 1961. No início da 3ª Temporada, Disney e a rede ABC entraram em disputa pela posse da propriedade intelectual das séries O Clube do Mickey e do próprio Zorro. Sem chegar a um acordo, Disney resolveu encerrar Zorro momentaneamente e retornar somente quando surgisse um acordo. Porém, Zorro nunca mais voltou a ser produzida, deixando a 3ª Temporada incompleta.

Os episódios foram produzidos em preto e branco, mas foram colorizados em 1992, sendo exibidos pelos canais Disney, Fox Kids, Jetix e Rede Brasil (atualmente). A série estreou no Brasil pela TV Globo e passou pela TV Record.